Dependência financeira pode acabar com um casamento

Muita gente acredita que uma pessoa ligada ao seu conjugue pela dependência financeira garante um casamento duradouro, mas, nem sempre isso acontece. Christin L. Musch, autora do estudo sobre o assunto discorda dessa crença da maioria e afirma que a dependência financeira pode acabar com um casamento.

Leia também: Casamentos entre pessoas da mesma idade registram menos divórcios
Tabeliã nega licença para casamento gay nos EUA
Empresa garante barrar chuva no dia do casamento de seus clientes

Dependência financeira pode acabar com um casamento (Foto: Divulgação)

Dependência financeira pode acabar com um casamento (Foto: Divulgação)

Dependência do outro não faz bem para a relação

Segundo Christin L. Musch, “tendemos a pensar que as pessoas não vão querer arriscar ‘a galinha dos ovos de ouro’, mas não é isso que minha pesquisa mostra”. Mas a professora da Universidade de Connecticut continua argumenta que não é saudável depender 100% do seu parceiro para sobreviver financeiramente.

Dependência financeira pode acabar com um casamento

Busque o equilíbrio na sua relação com o dinheiro e com o seu conjugue (Foto: Ilustração)

“Ao contrário, os resultados indicam que as pessoas gostam de se sentir relativamente iguais nos relacionamentos. Elas não gostam de depender do outro”, explica Musch.

Homens que não são provedores de seus casamentos tendem a trair mais

Tanto homens quanto mulheres que dependem economicamente de seus parceiros tendem a trair mais, segundo o estudo feito pela equipe da pesquisadora Christin L. Musch. Porém, os homens que não possuem a responsabilidade de pagar as contas da família tendem a trair mais.

De acordo com a pesquisa ao longo de 12 meses aproximadamente 5% das mulheres dependentes dos maridos os fazem vitimas de traição. Já, entre os homens na mesma situação, a taxa de traição chega a 15%.

Dependência financeira pode acabar com um casamento

O casal precisa ser honesto sobre a situação financeira e como isso afeta o seu casamento (Foto: Ilustração)

Machismo cultural pode explicar índice de traição

A pesquisa explica que ter uma mulher que ganha mais que o homem pode gerar uma insegurança por parte do homem, que acredita não ser necessário na relação, podendo ser traído ou trocado a qualquer momento.

“Sexo extraconjugal permite que os homens em situação de ameaça – por não serem o ‘ganha-pão’ da casa, como culturalmente é esperado – entrem em outro comportamento socialmente associado à masculinidade”, explica Christin.

Quanto mais dinheiro em casa, menos as mulheres traem

E ao contrário do que os homens machistas e inseguros acreditam, quanto maior a contribuição financeira da mulher dentro de casa, menos as mulheres traem.

“Estudos anteriores mostram que mulheres que ganham mais sabem que elas se desviam da expectativa cultural de que homens são os provedores financeiros. Consequentemente, essas mulheres sofrem com ansiedade, insônia e com o que os sociólogos chamam de comportamento de neutralização” falou a pesquisadora.

Dependência financeira pode acabar com um casamento

Homens traem mais (Foto: Divulgação)

Homens que bancam mulheres em casamentos tendem a trair mais

A pesquisa mostra que os maridos que bancam as contas do casamento tendem a trair mais. “Esses homens estão cientes que suas esposas são realmente dependentes e talvez pensem que elas não irão deixá-los se as traírem. Eles também podem estar procurando por alguém que contribua mais economicamente para a relação” explica Christin.

Já o que contribuem com em média 70%  da renda do casal não costuma trair.

Fonte: Site IG