Sou gorda sim e meu crime é querer um vestido de noiva

Sou gorda sim e meu crime é querer um vestido de noiva! Um certo dia combinei de ir experimentar vestidos de noiva acompanhada de uma amiga. Saímos de casa em um sábado cedo, felizes da vida com a experiência, que na teoria, deveria ser uma das melhores desse processo de organização de casamento.

Inspiração maquiagem noiva

Independente dos péssimos comentários, eu tive meu dia de princesa (Foto: MF produtora)

Eu já sabia o modelo que queria, tinha visto na internet, amado, mas só encontrado em sites internacionais para comprar. Arriscar e comprar pela internet não era o meu grande problema, mas eu queria experimentar modelos similares, com decote em “V”, cauda e por aí vai. Mas é claro que se encontrasse um outro modelo que eu amasse ia fechar, mesmo com a minha intenção sendo algo menos tradicional, com detalhes em dourado, mas estava bem aberta a mudanças.

Acontece que nem se quer tive a chance de experimentar algo parecido com o meu sonho de vestido perfeito. Logo na primeira loja a pessoa me deu aquela olhada maldosa e disse que “para o meu tamanho não tinha nada do que procurava”. Na segunda loja olharam a minha amiga magérrima e disseram que se fosse para ela teriam vários modelos, mas que para o meu corpo ficaria melhor saias com caimento em “A” e não com a cauda que eu gostaria.

Unhas para noivas

Não permita que acabem com o seu sonho de se casar (Foto: Divulgação)

Não desanimamos e trocamos de bairro, afinal, eu na minha inocência achei que aquela região da cidade não tinha lojas com tantas possibilidades de modelos de vestido de noiva. Me enganei.

Nesse bairro bem tradicional e elitizado da cidade de Campinas o tratamento foi ainda pior. Em uma das lojas a vendedora me deixou sozinha um tempão, não me deu atenção, depois voltou e disse que eu deveria ter marcado hora (mesmo não sendo a política da loja – eu sabia por que me informei antes de ir lá), explicou que de sábado é bem lotado. Minha amiga insistiu e ela cedeu, resolveu nos atender.

Vestido de noiva branco e dourado

Sou gorda sim e meu crime é querer um vestido de noiva (Foto: MF Produtora)

Foi aí que a vendedora nos levou em uma salinha de vestidos de noiva e me mandou olhar, SOZINHA. Foi tipo: se vira aí garota que tenho mais o que fazer. Respirei fundo e comecei a mexer nos vestidos até encontrar alguns bem legais. Chamei a moça que estava nos “atendendo” e pedi para experimentar. Foi aí que tive a grande decepção desse processo de organização do meu casamento.

Sou gorda sim e meu crime é querer um vestido de noiva

Pasmem com o que vocês vão ler agora: “Olha moça para pessoas GORDAS como você esses modelos de vestidos nem são feitos, pois nitidamente não ficaria bom em seu corpo, dão volume nos seios e você tem muito volume aí, fora o excesso de saia que não te favorece. Bom, para você são esses modelos aqui (nesse momento ela pegou uns modelos de vestidos surrados, da época do primeiro casamento real, com cara de coisa fora de moda, e tentou me convencer a usar aquilo porque era o que me servia)”.

Noiva gorda

O meu dia foi muito especial e valeu muito a pena (Foto: Arquivo pessoal)

JURO, só não chorei porque estava com minha amiga, que foi uma fofa e me tirou de lá correndo. Já tinha passado por uma situação parecida antes, quando fui pedir para fazer um vestido para ser madrinha de casamento e a costureira disse que não ia fazer o tal modelo porque ia ficar feio em meu corpo e ela que ficaria com fama de péssima profissional. Nesse dia eu tirei de letra, falei que pedi orçamento e não a opinião dela, virei as costas e fui embora.

Mas com o vestido de noiva foi mais doloroso, me senti um lixo. Parecia um crime estar acima do peso e querer um vestido de noiva bonito. Mas não é gente, não é mesmo. O sonho de casar é algo que milhares de mulheres têm, sendo alta, baixa, gorda ou magra. O tratamento que eu tive nesse dia eu não desejo para ninguém e estou compartilhando essa minha experiência para que as pessoas que passem por isso não se calem.

Não devemos aceitar esse preconceito jamais, e eu errei porque aceitei naquele momento. A atitude mínima que eu deveria ter tomado é ter falado com a gerente da loja, ligado lá mais calma e ter relatado isso para que nenhuma noiva passasse mais pelo o que passei. E até processar eu poderia, foi preconceito demais, e tinha testemunhas.

vestido branco e dourado

Eu tive o meu vestido com cauda (Foto: MF Produtora)

Acontece que a humilhação foi um “tapa na cara” tão grande, que até mesmo eu, que não sou de me calar, não consegui reagir. Não contei para ninguém por vergonha e por muito tempo as pessoas não sabiam disso, mesmo as mais íntimas, pois eu me culpava por estar acima do peso. Gente, emagrecer não é simples assim como pensam e comer em excesso é um vício, uma doença, não falta de vergonha na cara. Não me culpo mais e sei que errei em não colocar a “boca no trombone”.

Noiva gorda

Sou gorda sim e meu crime é querer um vestido de noiva: emagreci depois do ocorrido, mas nada justifica a humilhação (Foto: Arquivo pessoal)

Se me calei e errei, por outro lado não fiquei chorando as pitangas por mais de algumas horas. Eu enxuguei as lágrimas, que inevitavelmente caíram quando fiquei sozinha, engoli a tristeza, a humilhação e comecei a malhar. Procurei ajuda profissional para ter uma melhor alimentação e sim, casei acima do peso, pois não tem milagre no processo de emagrecimento sadio, tem que fazer as coisas com calma e com disciplina para ter resultados.

A volta por cima

Mas independente do meu peso eu me senti uma princesa. Comprei o vestido por um site espanhol, aquele mesmo que queria (com bordados em dourado). Deu tudo certo, amei, ficou lindo e mesmo acima do peso estava como eu gostaria de estar no meu grande dia.

Por isso, independente do que aconteça, não deixem que NADA acabe com o seu dia. Sigam em frente e realizem os seus sonhos!

Por: Élida Santos